Vinhos de verão

Vinhos de verão

O verão no Brasil está chegando e com ele a vontade de ficar num barzinho ao ar livre ou fazer um picnic no parque.
Mas os italianos, o que eles bebem nestas ocasiões? Um dos principais protagonistas é com certeza o Prosecco, servido muito frio acompanha perfeitamente uns petiscos e o calor intenso. Se, ao invés disso, quisermos servir um cocktail, nada melhor do que um ótimo spritz (clique aqui para a receita). O Prosecco já virou uma tendência, conquistando a América do Norte aonde as exportações deste espumante aumentou mais de 100% nos últimos anos.

O verão é também a estação da paquera e um primeiro encontro em um wine bar é um convite para o rico e fascinante mundo do espumante italiano: experimente um espumante método Charmat ou Martinotti no qual o vinho é submetido à segunda fermentação em tanques de aço inoxidável. Se você quiser impressionar, experimente um espumante método clássico, aonde a segunda fermentação ocorre na própria garrafa. Um exemplo são os espumantes Franciacorta que aliás, não devem nada ao Champanhe (para saber mais sobre como escolher um vinho espumante consulte o nosso artigo clicando aqui). Outros produtos excelentes são produzidos também na província de Trento e na região do Oltrepó Pavese.

Outros vinhos para o verão? Os vinhos rosé ou rosato (sempre servidos frios) que são ideais em qualquer refeição, especialmente com carne branca. Destacamos o Chiaretto del Garda dos nossos amigos da La Basia. Quer um rose espumante? Da região do Oltrepó Pavese te aconselhamos o Cruasé, um método clássico refinado e elegante feito exclusivamente a partir de uvas Pinot Nero.

Quanto aos vinhos brancos não há necessidade de introdução: para momentos quentes (sejam eles de verão ou não) aconselhamos desde brancos aromáticos provenientes da região de Alto Adige e de Collio Friulano, como o Gewürztraminer, até vinhos sicilianos como o Catarratto, afinal o verão é a estação do vinho branco. Para nós, quando o calor é realmente insuportável, o melhor vinho branco continua sendo o Pecorino (não o queijo!), servido quase gelado.

Mas se você não consegue ficar sem um vinho tinto, não se preocupe. Sente-se na frente do seu ar condicionado ou ventilador e abra o tinto mais robusto que você tem em casa. No final das contas, o vinho é uma paixão que não há limite de estações.

Se você quiser saber mais, continue seguindo a nossa rubrica

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *