Todos os segredos do Prosecco!

Todos os segredos do Prosecco!

O Prosecco reflete a infinita diversidade do vinho italiano. Vendo a Itália pelo mapa ela até parece pequena e insignificante, mas se dividimos o seu território em regiões produtoras de vinho descobrimos tantos tipos diferentes que fazem com que o famoso país a forma de bota pareça enorme.

O Prosecco talvez seja o filho favorito desta diversidade, especialmente na categoria dos vinhos brancos. Na verdade, no início, o Prosecco não sofria o processo de espumantização e era produzido simplesmente como um vinho branco frisante. Só mais tarde foi introduzido no mercado o Prosecco espumante, produzido através do método Charmat, trazendo assim todo o sucesso que este vinho merecia.

Às vezes, acredita-se que o nome Prosecco venha das uvas utilizadas para fazê-lo. Errado! Ao Prosecco, em 2009, foi reconhecida a DOC (Denominação de Origem Controlada): todos os vinhos produzidos com uvas Glera, a uva base do Prosecco, podem levar este nome somente se produzido em uma determinada área da Itália. Especificamente, a região que se estende entre o Veneto e o Friuli.

Regiões de produção do Prosecco DOC

zona do prosecco DOC

Como você pode ver no mapa acima, mesmo dentro de uma mesma área de produção existem diferenças. A área verde escuro, de fato, identifica 20 mil hectares destinados para a produção do Prosecco DOC. Na área vermelha, a de Valdobbiadene, o Prosecco destaca-se pela sua excelência, tornando-se uma DOCG (Denominação de Origem Controlada e Garantida) e ganhando o nome de Conegliano Valdobbiadene ou Prosecco Superiore.

Regiões de produção do Conegliano Valdobbiadene Prosecco Superiore DOCG

zona do prosecco superiore

Finalmente, dentro da Valdobbiadene em uma área estreita de 106 hectares (em vermelho no segundo mapa), é cultivado o Valdobbiadene Superiore di Cartizze, que representa a mais alta expressão do Prosecco. Neste caso, o processo particular de crescimento das uvas combinadas com a perfeita exposição das colinas da região nos traz à mesa um vinho muito fino, espumante e suave, com um perfume maravilhoso e de sabor doce e frutado: em somente uma palavra Cartizze.

Características do Prosecco

Podemos dizer que o Prosecco é o símbolo da Itália, o emblema de uma bebida simples mas ainda assim refinada. O seu aroma floral é fresco e leve, seu sabor frisante e suave. Na sua versão espumante possui um perlage fino e persistente e é adequado para aperitivos, bem como para sobremesas; em sua versão vinho branco frisante é mais leve e delicado, sendo assim mais adequado para pratos à base de peixe.

A sua gradação alcoólica nunca é muito alta (mínimo de 10%) e deve ser servido frio entre 6 e 10 graus. É aconselhável mantê-lo em um lugar fresco, seco e consumir no ano seguinte a sua colheita.

Cocktails feitos com Prosecco

Spritz, o aperitivo italiano!
Sgroppino, o sorvete alcoólico
Rossini
Bellini
Variação do Cosmopolitan

Agradecemos ao Consorzio di Tutela del Prosecco Doc e a Cantina Ruggeri pelas informações e fotos.

1 Comment

  1. O depf3sito depende para quaequlr vinho do processo de vinificae7e3o. Em geral, vinhos mais antigos apresentam. Jovens podem apresentar, se ne3o filtrador, alguns rf3tulos ate9 advertem (para que os ne3o iniciados ne3o pensem que e9 defeito, como aconteceu aqui em casa com uma amiga ao beber um Panarroz).Os muito antigos tendem a apresentar borras.Melhor usar decanter com um funil e peneira.Carlos Reis

    Reply

Submit a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *