Casquinha de siri

Casquinha de siri

Vinhos para harmonizar: Verdicchio dei Castelli di Jesi, Riesling, Pinot Bianco Ingredientes (4 porções) 1kg de carne de siri congelada 1 cebola processada 4 colheres de sopa de azeite 1 lata de tomates sem pele e sem sementes 1 pimentão vermelho processado Sal e pimenta malagueta a gosto 1 xícara de chá de farinha de trigo 5 colheres de sopa de manteiga ½ litro de leite 1 vidro de leite de coco Salsinha e coentro cortados bem fininhos a gosto 3 colheres de sopa de azeite de dendê Queijo parmesão ralado a gosto  Modo de preparo Descongele e limpe o siri retirando as casquinhas e a carne escura. Refogue a cebola no azeite, junte a lata de tomates e o pimentão. Frite um pouco e adicione o siri. Tempere com sal e pimenta malagueta e cozinhe até ficar sem água. Retire do fogo e reserve. Derreta a manteiga e junte a farinha. Doure um puco e vá adicionando o leite e o leite de coco aos poucos, até obter um creme consistente. Junte o refogado de siri e salsinha e coentro. Tempere com pimenta, sal e azeite de dendê. Misture bem e distribua nas casquinhas. Polvilhe com queijo parmesão. Coloque em uma assadeira e leve ao forno a 200 graus para gratinar.   (Fonte...
Bobó de camarão

Bobó de camarão

Vinhos para harmonizar com o Bobó de Camarão… O camarão combina muito bem com vinhos brancos leves, também com espumantes, especialmente aqueles produzidos na região do Trentino Alto Adige. Em particular o Muller Thurgau, com os seus aromas de frutas e de flores, combina perfeitamente com o sabor doce dado seja pelos camarões, que pelo leite de coco. Ingredientes (6 porções) 1 Kg de camarões frescos sal 3 dentes de alho picados e amassados suco de 1 limão pimenta do reino a gosto. 1 Kg de mandioca 1 cebola cortada em rodelas e 2 cebolas raladas 6 colheres de sopa de azeite de oliva 2 vidros de leite de coco 1 maço de cheiro verde picado 2 latas de molho pronto de tomate 2 pimentões verdes bem picadinhos 2 colheres de sopa de azeite de dendê …Modo de preparo do Bobó de camarão… Lave os camarões e tempere com sal, alho, pimenta e limão. Deixe marinar. Em uma panela com água cozinhe a mandioca em pedacinhos com o louro e a cebola em rodelas. Quando estiver mole acrescente um vidro de leite de coco, deixe esfriar um pouco e bata no liquidificador. Esquente o azeite de oliva, junte a cebola ralada e deixe dourar. Acrescente os camarões e frite, adicione as 2 latas de molho de tomate, o cheiro verde, o pimentão e deixe cozinhar por alguns minutos. Junte na mesma panela a mandioca batida no liquidificador, outro vidro de leite de coco e o azeite de dendê, deixe levantar fervura e está...
Tabule

Tabule

Ingredientes (4 porções) 45gr de trigo para kibe 200gr de tomates picados sem sementes 1 cebola picada 2 pepinos picados 1 maço de salsinha picada 3 colheres de sopa de suco de limão 2 colheres de sopa de azeite 1/4 colher de chá de noz moscada Sal e pimenta do reino a gosto Hortelã picadinha e salsa picada Modo de preparo Deixe o trigo para kibe de molho por 2 horas. Lave bem o trigo em água corrente, escorra e esprema nas mãos para retirar o excesso de umidade. Passe a cebola picada em agua fria e escorra bem. Junte os outros ingredientes, menos o tomate, e deixe tampado na geladeira por pelo menos 6 horas, antes de servir acrescente os tomates. Passe o repolho fatiado fino na água fervendo e depois passe-o na água fria. Junte o iogurte e está pronto. (Fonte...
Feijoada

Feijoada

Qual vinho escolher:  o feijão, as carnes, o longo tempo de cozimento e sabores intensos exigem um vinho com um alto teor de álcool, taninos e uma boa acidez como o Valpolicella Superiore. Ingredientes (5 porções) 500 gramas de feijão preto. 2 paios. 2 linguiças defumadas. 300 gramas de carne do sertão ou charque. 150 gramas de bacon. 3 costelas de porco defumadas. 2 costelas de porco salgadas. 100 gramas de toucinho. 2 tomates grandes maduros e firmes. 1 cebola média. 1 pimentão médio. 6 dentes de alho. Pimenta do reino a gosto. Folhas de louro a gosto. vinho tinto de mesa a gosto. Modo de Preparo Escolha bem o feijão preto e coloque na água de molho. Pegue as carnes não salgadas: o paio, a linguiça, o bacon e as costelas de porco defumada e corte-as. Corte as as carnes salgadas que sobraram e coloque-as de molho, troque a água uma vez e coloque as carnes para ferver um pouco. Cozinhe em panelas separadas para não ter perigo de salgar as outras carnes. Atenção com o sal. Pegue os tomates, as cebolas, os pimentões, os 3 dentes de alho e a pimenta do reino e bata tudo no liquidificador com um pouco de água, esta água será usada para cozinhar o feijão e os outros ingredientes. Coloque tudo na panela de pressão, o feijão com a água e todas as carnes. Deixe ferver por mais ou menos 1 hora e meia. Depois que passar o tempo, prove o sal, prove o feijão e verifique se as carnes estão cozidas. Pegue os 3 dentes de alho que sobraram, amasse-os e...
Cuscuz Rápido

Cuscuz Rápido

O cuscuz é um prato de origem árabe, muito saboroso e cheio de especiarias. É um prato muito popular também na cozinha do sul da Itália, especialmente na Sicília. Tomamos inspiração do estilo siciliano para recomendarmos um vinho estruturado e aromático, como um Sauvignon Blanc ou, melhor ainda, um Chardonnay ainda que envelhecido apenas alguns anos. Ingredientes (6 porções) 1 kg de tomate aferventado passados pelo liquidificador e peneirado. 1 xicara e meia de cha de óleo. 1 cebola grande picadinha 2 dentes de alho picado 1 lata de sardinha 1 lata de palmito picado azeitonas 1 lata de ervilha 500 gramas de farinha de milho 1 pitada de sal Salsa e louro e ovos cozidos   Modo de fazer o cuscuz Leve ao fogo o oleo a cebola e o alho e deixe refogar. Junte o tomate e deixe ferver por 5 minutos, depois junte a sardinha o palmito, os ovos, azeitona e a ervilha eo sal. Misture bem e coloque acrescente a farinha de milho. Retire do fogo e coloque em uma forma de pudim com louro no meio, vire em prato e sirva com...
Panquecas doces e salgadas

Panquecas doces e salgadas

Panquecas doces Ingredientes 1/2 xícara de leite 1 ovo 1 xícara de farinha de trigo 2 colheres de chá de fermento em pó 1/2 colher de chá de sal 2 colheres de sopa de açúcar 1 colher de chá de óleo 1 colher de chá de essência de baunilha Panquecas salgadas Ingredientes  4 ovos. 3 colheres de sopa de amido de milho. 3 colheres de sopa de farinha de trigo. 1 colher de sopa de óleo. 3 xícaras de leite. 1 pitada de sal. Modo de preparo para as duas versões Bata no liquidificador todos ingredientes, até misturar bem. Em uma frigideira ascrente o óleo e frite as panquecas. Na panqueca salgada você pode colocar qualquer coisa no recheio: carne moída, frango com requeijão e mussarela ou ricota com espinafre. Na doce você pode colocar desde as mais famosas coberturas, como a nossa deliciosa geleia de vinho. Para conhecer a receita, clique aqui. Quer saber mais sobre a panqueca, clique aqui   (Fonte...
Caldinho de feijão

Caldinho de feijão

Quais são os vinhos que combinam com o caldinho de feijão? Chianti Riserva, Taurasi, Valpolicella Ingredientes (6 porções) 2 xícaras (chá) de feijão cozido 2 xícaras (chá) de água 1 cebola média 1/2 xícara (chá) de cheiro-verde 1 xícara (chá) de bacon picado 2 dentes de alho picados Pimenta-do-reino a gosto Sal a gosto Salsinha picada para decorar Modo de preparo Coloque o feijão cozido, a água, a cebola e o cheiro verde no liquidificador e bata até ficar homogêneo. Reserve. Em uma panela, refogue o bacon e o alho, em seguida despeje a mistura de feijão. Cozinhe por 10 minutos em fogo médio. Tempere com a pimenta, o sal e finalize com a salsinha picada. (Fonte...
Strogonoff de carne

Strogonoff de carne

Quais são os melhores vinhos para acompanhar um strogonoff? Vinhos tintos robustos (Barolo, Barbaresco, Brunello di Montalcino) Ingredientes (4 porções) 1 kilo de filé mignon ½ litro de creme de leite 250g de cogumelos 1 xícara de chá de cebola picada 1 colher de sopa de conhaque 2 colheres sopa de catchup 1 colher de chá de molho inglês Mostarda, sal e nos moscada a gosto e farinha de trigo. Modo de preparo Corte a carne em cubos, coloque dentro de um saquinho de papel com dentro algumas colheres de farinha de trigo. Depois de empanar a carne, frite-a em boa quantidade de manteiga. Enquanto isso em outra panela doure a cebola na manteiga, junte o molho inglês, o conhaque, a mostarda e o catchup. Acrescente o creme de leite e deixe aquecer. Em seguida junte a carne frita, os cogumelos e tempere com sal e nos moscada.   (Fonte...
Costela no bafo

Costela no bafo

Vinhos para harmonizar: vinhos tintos robustos (Barolo, Barbaresco, Brunello di Montalcino) Ingredientes (6 porções) (+/-) 1,800 kg de costela de boi (igual a 1 ripa de costela). 300 ml de água. 6 dentes de alho. 1 cebola. Manjerona a gosto. Manjericão a gosto. Alecrim a gosto. Sálvia a gosto. 150 g de sal grosso. Papel celofane para uso culinário. Barbante de uso culinário. Modo de preparo Coloque a água, o alho, a cebola e todas as ervas num liquidificador e bata bem. Coloque esse molho numa tigela com a costela e salpique com sal grosso. Deixe marinar por 12 horas na geladeira. Retire a costela da geladeira e a enrole no papel celofane e amarre com o barbante. Coloque na churrasqueira a bafo e cozinhe por 1 hora. Vire a costela e deixe assar por mais 2 horas. A costela também pode ser feita no forno: coloque a costela numa assadeira e leve ao forno baixo por 1 hora, depois vire e deixe por mais 1 hora e 40 minutos.   (Fonte...
Escondidinho de carne seca

Escondidinho de carne seca

Vinhos para harmonizar escondidinho de carne seca: Dolcetto, Merlot Ingredientes (6 porções) 1 kg de mandioca cozida 2 colheres  de sopa de manteiga 1 lata de creme de leite Sal a gosto 500 gramas de carne seca 1 lata de tomates sem pele e sem sementes 1 cebola picada 2 dentes de alho triturados Cheiro verde pimenta do reino a gosto 200 gramas de mussarela ralada 50 gramas de parmesão ralado Modo de preparo do escondidinho de carne seca Corte a carne seca em pedacinhos coloque-a de molho em água por 12 horas trocando a água duas vezes.  Cozinhe  a carne na pressão com um pouco de água por 20 minutos. Deixe esfriar e desfie. Em uma panela refogue a cebola e o alho, junte carne, a lata de tomates, tempere com o sal e a pimenta e cozinhe por 10 minutos, no final coloque o cheiro verde e reserve. Pegue a mandioca cozida (deve estar bem macia), retire o fiapo interno e amasse. Em uma panela coloque a mandioca, a manteiga, o sal e o creme de leite. Mexer bem até formar um purê homogêneo. Se precisar junte um pouco de leite. Montagem Unte um refratário com margarina e coloque metade do purê, coloque o refogado de carne e por cima metade da mussarela ralada, depois coloque a outra metade do purê. Polvilhe coma outra metade da mussarela e com o queijo parmesão e leve ao forno para gratinar. Agora o seu escondidinho de carne seca ta pronto! Também poderá te interessar: MEDALHAO AO MOLHO MADEIRA E BRUNELLO! CAESAR SALAD, UMA RECEITA TODA ITALIANA COMO HARMONIZAR A LINGUIÇA A VERDADEIRA RECEITA ITALIANA DO MOLHO...
Picanha no sal grosso

Picanha no sal grosso

Qual o melhor vinho para combinar com uma picanha no sal grosso?  Se a picanha for mal passada, te aconselhamos a escolher um Merlot ou um Montepulciano d’Abruzzo. Para carnes grelhadas ou as feitas no churrasco, são preferíveis vinhos tintos jovens, levemente tânicos, servidos em uma temperatura que varia entre 16 e 18 graus. E para carnes assadas, como a receita abaixo, é aconselhável combinar um vinho como o Lambrusco. Ingredientes (6 porções) 1 peça de picanha 2 ramos de alecrim 2kg de sal grosso 2 claras Modo de preparo da picanha no sal grosso Numa vasilha misture o sal, o alecrim e a clara. Forre o fundo de uma assadeira com metade do sal e coloque a picanha sobre a cama de sal com a gordura para cima. Cubra totalmente com o sal restante e asse em forno médio, preaquecido, por 1 hora. Quebre a crosta de sal e transfira a carne para uma tábua. Corte em fatias e sirva. Se desejar decore com pimentas e ramos de...
A Itália e seus vinhos

A Itália e seus vinhos

A Itália tem uma variedade de vinhos e uvas maior do que qualquer outro país que é quase impossível, mesmo para um entusiasta do vinho italiano, conhecê-la completamente. O mundo do vinho italiano tem algo a oferecer a todos, o importante é saber aonde procurá-lo. Por isso, ter um conhecimento das diversas áreas de produção pode nos ajudar a entender se o que estamos bebendo é o melhor que a Itália pode nos oferecer. Vinhos do nordeste da Itália A região nordeste é conhecida por seus vinhos brancos. Aqueles que são produzidos em Friuli Venezia Giulia são frescos, límpidos e relativamente neutros. Recomendamos o Ribolla e Verduzzo, leves e de aromas florais. Já no Trentino Alto Adige o frio dos Alpes produz vinhos mais encorpados e aromáticos como o Pinot Bianco, Sauvignon e Chardonnay, todos de extrema elegância. No entanto, nenhuma região da Itália é tão próspera em termos de produção de vinhos como a região do Veneto. Entre os vinhos brancos se destaca o Soave e como vinhos espumantes com certeza o Prosecco, estes estão entre os mais representativos da região. Em termos de vinho tinto, com certeza o que se destaca mais é o Amarone. Entre os outros tintos produzidos na região nordeste vale a pena provar o Bardolino (produzido com as mesmas uvas do Amarone, só que mais leve) e Refosco, frutado e levemente áspero. Infelizmente, muitos destes vinhos, tais como o Soave e o Valpolicella , atingiram uma produção quase “industrial” em detrimento da qualidade. Por este motivo te aconselhamos a pedir todas as informações necessárias antes de comprar. Os vinhos do noroeste da Itália A região...
Sassicaia, o Marquês de Itália

Sassicaia, o Marquês de Itália

Sabe quando você está comendo um pedaço de carne e dai experimenta a picanha? Para um estrangeiro a primeira coisa que passa pela sua cabeça é que aquela é a melhor carne que o Brasil pode fazer. Daí depois ele experimenta um filet mignon tão suculento e perfeito que dá até vontade de chorar e novamente ele pensa: “Isto sim que é o Brasil!” Da mesma forma, você não pode acreditar que um Brunello ou um Amarone sejam os melhores vinhos da Itália sem ter experimentado antes um Sassicaia. O Sassicaia é sem dúvida o melhor vinho produzido na Itália, com um caráter inconfundível. Claro que possuir uma garrafa sua pode significar ter economizado uma grana por um longo tempo mas mesmo experimentando somente uma taça sua em alguma enoteca bem abastecida poderá mudar o seu ponto de vista. Nascido na Toscana pelas mãos do Marquês Mario Incisa della Rocchetta no final da década de 40 do século XX, só começou a ser comercializado em 1968. Na verdade, o Sassicaia não obteve um grande sucesso no começo, já que bebido jovem, como  de costume na época, resultava um pouco áspero. Apenas por uma coincidência alguém o experimentou de um barril que tinha sido esquecido em uma adega e percebeu o quanto ele tinha melhorado, até podendo ser comparado com os mais famosos Bordeaux. Assim, ele obteve uma identidade e foi até aleito como o primeiro “SuperTuscan”. Supertuscan são aqueles vinhos toscanos que não respeitam a tradição da região: são produzidos a partir de uvas diferentes da clássica Sangiovese do Brunello ou do Chianti e muitas vezes são fermentados em...
Como usar o decanter

Como usar o decanter

Dependendo do vinho que iremos beber, a utilização de um decanter (ou decantador) pode assumir diferentes significados. O decanter é um recipiente de vidro utilizado para separar sedimentos de um determinado líquido. No caso dos vinhos, além da retirada de sedimentos, o decanter serve também para oxigená-los, em virtude da maior área de contato do líquido com o ar no decanter se comparada à área de contato quando ainda se encontra engarrafado. Se estamos abrindo um vinho tinto envelhecido na garrafa durante um longo período de tempo, o processo mais correto é utilizar o decanter para separar o vinho do seu sedimento acumulado e para libertar as fragrâncias que foram criadas ao longo do tempo. Para ter certeza de que os sedimentos não irão junto com o vinho no momento em que ele estiver sendo “transferido”, você pode utilizar uma fonte de luz, pode ser uma vela, perto da garrafa, assim você pode ver contra a luz e perceber quando os sedimentos estão se aproximando. Se necessário, você pode usar um filtro.   O decanter ideal para estes vinhos tem um pescoço fino e uma base estreita para reduzir ao mínimo a oxigenação. Pode acontecer também que o bouquet destes vinhos possa ser efêmero e desaparecer imediatamente, para isso recomendamos o vinho seja aberto somente um antes de servir. No caso de um vinho importante ainda jovem, é preciso muito mais tempo de repouso no decanter. Um vinho tinto jovem destinado a envelhecer, de fato leva muitos anos para amadurecer plenamente, “decantar” acelera este processo. Por exemplo, para um Barolo ou um Brunello de 5 anos, um Amarone ou um Taurasi de 3 anos, a decantação permite ao vinho...
Harmonização: vinhos e linguiça

Harmonização: vinhos e linguiça

Um prato que definitivamente identifica o Brasil e sua cultura culinária é a linguiça, em suas diversas formas e tamanhos, feitas a partir de todos os tipos de carne. Neste artigo vamos discutir a harmonização de vinhos com a linguiça mais popular, a suína. As receitas com carne de porco geralmente vão bem com vinhos tintos secos ou amabili (frisantes), com uma boa acidez. Com linguiça geralmente o vinho tem que ser tinto, leve e pode ser um pouco frisante, geralmente servido entre 12 a 14 graus. Considerando as características da salsicha – que combina sabor e suculência, maciez e aroma – a tendência é preferir vinhos suaves, que equilibram o sabor forte da linguiça, mas que possuem um toque fresco e efervescência, para atenuar a gordura desta saborosa linguiça. Alguns exemplos: Gutturnio, Bonarda, Barbera. Essas dicas são boas, especialmente se a linguiça é servida sozinha, como durante um churrasco. Para preparações mais elaboradas te damos algumas dicas: 1. Para a linguiça defumada a tendência amarga deve ser abordada por um vinho de grande corpo, apoiado por uma agradável acidez como o Pecorino: fresco, cheio de sabor e com aroma de amêndoas e ervas balsâmicas. 2. Se você preparar um ragu de linguiça o vinho deve ser tinto, jovem, estruturado, fresco, suficientemente tânico e com bouquet rico de flores e frutas. Ideal um Barbera não envelhecido ou um Lambrusco. 3. Se você preparar un risotto com a linguiça é possível se aventurar numa harmonização  com um vinho branco frisante de bom corpor como um Chardonnay. 4. Com a linguiça calabresa picante você pode combinar vinhos tintos de bom corpo e muito macios...
Massa de pizza feita em casa

Massa de pizza feita em casa

Já tivemos a oportunidade de falar sobre como harmonizar vinho com pizza (e sabemos que a de São Paulo está entre uma das melhores do mundo). Mas e fazer massa de pizza em casa? Não é tão difícil, basta seguir algumas regras básicas e ter paciência 🙂 Os ingredientes básicos para fazer qualquer massa de pizza, das mais finas italianas até aquelas grossas americanas, são: farinha, água, fermento, óleo e sal. Para 4 pessoas: 600ml de água 6 colheres de sopa de azeite cerca de 20g de sal 25g de fermento para pão 2 colheres de chá de açúcar 1kg de farinha Para preparar a massa de pizza é necessário que você faça uma espécie de montanha com a farinha em uma tigela grande e faça um buraco no centro. Em um copo de água morna, dissolva o fermento e o açúcar. Misture tudo até que se dissolva bem e despeje tudo dentro do buraco no centro da farinha. Em outro copo com água morna, dissolva 20gr de sal e despeje-o na farinha junto com o óleo. Comece a misturar tudo gradualmente adicionando o restante da água, até que se forme uma consistência lisa e elástica (dependendo da farinha usada, pode servir um pouco mais ou menos de água). Assim que a mistura ficar bem lisinha, coloque ela em uma tigela enfarinhada e cubra com um pano limpo e um pouco úmido. Depois de cerca uma hora, uma hora e meia, a massa vai dobrar de volume e você agora poderá dividi-la em partes iguais e estendê-la para preparar as pizzas que você mais gosta. Se você quiser experimentar uma...